Imagem de um homem segurando o pé.

Sapato machucando? Vem saber como resolver

12.07.2019

Pode ser no calcanhar, no calo ou na joanete, um sapato machucando é tudo o que você não precisa

Ninguém gosta de estar desconfortável, não é mesmo? Ainda mais quando este incômodo está nos nossos pés, que nos levam para lá e para cá. Por isso, reunimos algumas dicas para te ajudar desde o processo de compra, até quando o sapato já for bem velhinho.

Sapato machucando? Aqui não!

Aliás, você sabia que o melhor horário para provar calçados é no fim do dia? À estas horas, os pés já estão inchados de tanto se exercitarem. Desta forma, você pode prevenir aquela famosa sensação de que eles vão explodir, graças ao tanto que estão latejando dentro do calçado.  

E já que estamos falando de pés inchados, geralmente mulheres grávidas e pessoas “na melhor idade” têm a sensação de que os pés crescem nestas situações, mas na verdade é só impressão mesmo. O que ocorre de verdade, é que os músculos ficam relaxados e os pés podem ficar mais largos, além de inchados. Para evitar o desconforto, experiente usar um número maior do que o usual.

Mas e se os seus pés pudessem falar do sapato machucando?

Já pensou nessa possibilidade? Será que ele te elogiaria ou reclamaria? Então nada mais justo você dar atenção à aparência de quem te aguenta a vida inteira! Além disto, este cuidado previne doenças e ajuda a conter o mau odor. Para isto, lave os pés e seque bem, principalmente se você for ao mar ou piscina, porque assim, os sais não são absorvidos pela pele.

Hidrate-os e faça massagem para garantir que o sangue circulará corretamente, além de prevenir as rachaduras também. Afinal de contas, você não vai querer abrir uma brecha para as bactérias morarem no seu corpo, não é mesmo?

Finalize cortando as unhas e lixando-as, até porque unhas grandes garantem aquela sensação de sapato machucando e apertado, quando na verdade o que está errado, é o seu pé. Inclusive, quando for comprar calçados fechados, invista naqueles que possuam pelo menos um pouco de ventilação. Deste jeito, dá para evitar que seus pés suem muito, consequentemente, deixando as meias molhadas e causando doenças. Se não tiver jeito de parar o suor, use um desodorante para os pés.

Imagem de pés de molho para resolver o estrago de um sapato machucando.
(Reprodução/Pinterest)

Outra solução que serve não só para o suor, mas também para a conservação do calçado e prevenção de unhas encravadas, micoses e calos, é alterná-lo com outros sapatos no uso do dia a dia. Assim ele não deforma, não machuca e ainda pode descansar enquanto pega um ventinho. Dê uma folga também para os seus pés, e não somente para o sapato. Ande descalço para deixá-los respirar, além de garantir que os músculos, juntas e articulações fiquem ativos.

Vem de Sapato Show:

Conforto X Beleza

Uma pesquisa feita pelo G1, buscava entender qual era o fator de decisão dos consumidores ao comprarem calçados. Para isto, eles deram quatro opções de respostas para a seguinte pergunta: o que você mais leva em conta na hora de comprar um sapato?

O resultado foi o seguinte:

Print do resultado de uma pesquisa sobre sapato machucando.
(Reprodução/G1)

Ainda bem que muita coisa mudou, e muita gente deixou o sapato machucando de lado. Hoje o conforto é quem predomina as intenções de compra. Afinal, nada mais justo usar itens da moda sem sofrer. Para isto, antes da compra, prove o par de calçado e ande um pouco com ele em diferentes tipos de piso. Se algo te incomodar, não hesite e escolha outro produto.

É muito importante provarmos o par, e não somente um pé. Porque temos um pé maior que o outro, que também pode gerar um incômodo – muito além de um sapato machucando- irreversível lá na frente. Avalie também todos os detalhes do produto: se as costuras estão corretas, se o solado não é escorregadio e se o material é de qualidade.

Você acabou de comprar o seu par novo e ele ainda está muito duro? Acalme-se! Gradativamente ele vai adquirir o formato do teu pé, e ficar mais confortável. Você pode acelerar o processo, e amaciá-los andando dentro de casa, usando-os por pequenos períodos de tempo, ou ainda fazendo uso de um laceador.

No caso de sapatos de salto alto, geralmente os solados são mais duros mesmo. As fábricas fazem eles assim, para que você não se machuque forçando apenas uma parte do pés, como por exemplo as laterais, os dedos ou o calcanhar. Se preferir, use um apoio para a planta do pés. Já que ela tem a tecnologia de absorver os impactos, e desta forma, você não sente dores. 😉

Vem de Sapato Show:

Os altos e baixos da vida de um sapato machucando

***ALERTA DE SPOILER: nós ficamos em choque!***

Gif de uma mulher assustada com o sapato machucando.
(Reprodução/Giphy)

Queríamos começar de “trás pra frente” para te dizer que: sapatilhas também são vilãs! Assim como os chinelos e rasteirinhas.

O que? Como assim? Afinal, eles são tão práticos que conquistam nossos pés só com uma olhada. Amor à primeira vista que chama, né? ♥

O problema desses calçados muito baixos, é que eles são muito baixos! Hahahahaha. É engraçado, mas é isso mesmo. Porque se usados todos os dias, essa isenção de salto provoca dores na região lombar, nos joelhos, no calcanhar e na sola dos pés também.

Mas todos esses problemas com os sapatos sem salto podem ser evitados, desde que você compre um que tenha a palmilha um pouco mais grossa e confortável.

Mas e saltão, pode?

Até pode, mas também com moderação. Afinal saltos mais altos que 7,5 centímetros direcionam 90% do peso do corpo para frente. E se usados com muita frequência, também podem causar as mesmas dores que os sapatos baixos. Além de encurtar o Tendão de Aquiles, bem como a musculatura da panturrilha e as dores crônicas na panturrilha.

Os sapatos de salto com meia pata dão uma amenizada em tudo isso, e também dá para usar saltos com até cinco centímetros. De preferência com os bicos redondos, já que eles detêm as unhas encravadas, o chulé e a micose. Invista em uma fita adesiva de gel que evite que seu calcanhar descole dela e o pé desça, mas caso você não queira esse produto, há também a opção da palmilha de ajuste. Ela impede que os pés escorreguem para a frente e fiquem comprimidos.

Vem de Sapato Show:

Ainda não está satisfeita? Saltos anabela são os mais indicados para evitar qualquer um dos problemas já relatados aqui, uma vez que eles garantem melhor amortecimento da pisada, garantindo estabilidade e te poupando do cansaço.

Montagem de fotos de mulheres usando sandálias anabela.
(Reprodução/Pinterest)

Ah, também tem os tênis, que são puro amor <3

Eles têm vindo com modelagens cada vez mais fashion e confortáveis. Inclusive, a precaução aqui é usar cada um deles em suas devidas finalidades. Ou seja, nada de usar aquele tênis casual lindíssimo para correr na rua ou puxar ferro na academia. Deixe o de academia para a academia, o de corrida para correr, e o casual para arrasar nos looks do dia a dia, da balada e até do trabalho.

Montagem de fotos de homens e mulheres usando tênis.
(Reprodução/Pinterest)

Vem de Sapato Show:

Aproveite para saber como escolher um sapato – realmente – confortável, clicando aqui!

Sapato machucando é mais apertado que roupa colada

Sim, existem calçados assim, e tudo o que a gente quer é te livrar disso!

A primeira dica é: sapatos de bico fino são chiquérrimos, mas vão te fazer sofrer com um sapato machucando durante o uso. Porque pressionam muito a sola e os dedos, podendo até causar unhas encravadas.

Mas okay, a gente entende que o glam que os scarpins proporcionam não tem igual. Portanto, compre um que seja meio ou um número maior que o usual. A intenção disto, é que ele aumente o espaço entre os dedos e não os aperte.

Já falamos delas ali nos altos e baixos da vida de um sapato machucando, mas só para reforçar: palmilhas de ajuste impedem que seus pés escorreguem para frente. Diferentemente do apoio de gel, que evita que tu sinta dor na planta dos pés. Já a fita adesiva em gel não deixa seu calcanhar descolar dela, evitando que os dedos se comprimam lá na frente. Além de inibir o atrito naquela região, que provavelmente ocasionaria bolhas.

Os sapatos sociais masculinos seguem a linha dos scarpins: deixam o homem muito elegante, porém, tem pouca flexibilidade. Portanto, para garantir o conforto na hora de comprar o seu, ele deve ser em média 0,7 centímetros maior que o teu pé. Já se você preferir um pouco mais de conforto e elasticidade, escolha o sapatênis, mas saiba que com ele nos pés, a elegância dá um tchauzinho e vai embora!

Vem de Sapato Show:

Tem que cuidar do sapato machucando

Às vezes a gente faz isso o máximo que dá, segue todas as indicações, mas ainda assim o calçado machuca! :/ Acontece. Mas o importante é deixar que isso não se repita, e caso o seu pé fique escorregando dentro do calçado, o problema está nas palmilhas. Tente colocar uma palmilha de ajuste para solucionar a questão.

O calcanhar pode se machucar com muita facilidade, afinal, ele é responsável por aguentar 25% do peso do teu corpo. Portanto, observá-lo é uma obrigação, já que manchas, calos e bolhas podem aparecer facilmente. Para evitá-los, use a fita adesiva em gel, que isenta o atrito entre ambos. Estamos falando tanto delas, que esperamos que tu tenha entendido a importância de ter uma em casa!

Tá, mas e se elas aparecerem, o que eu faço?

Se for calçado de amarração, dá para deixá-la mais frouxa, e se for sem cadarços, aposte em uma calcanheira para evitar que ele fique em atrito com o sapato. Mas se não tiver como deixar de usar sapato fechado, use os protetores invisíveis para calos e bolhas que conferem alívio imediato à região afetada.

Vem de Sapato Show:

Chamou no probleminha

Joanetes

Todo mundo te disse: cuida disso aí. E o que você fez? Fingiu que nunca nem viu.

Pois é, o probleminha virou um problemão, porque agora a Joana mora no seu pé e não quer mais ir embora. O que fazer? Bom, primeiro a gente quer que você entenda como isso aconteceu.

No caso de não serem genéticas, as joanetes ocorrem quando as laterais assumem a função do dedão de sustentar os pés. Após muito tempo usando calçados apertados e de salto alto, o corpo é jogado para frente – como já dissemos – dessa forma, todo o seu peso é colocado na ponta dos pés. Com a pressão ali naquela região, um líquido vai se criando na ponta do osso, inflamando e nascendo assim a nossa amiga joanete. Um protetor de joanete cai muito bem neste casos, afinal, ele alivia a dor e evita que o atrito persista.

Vem de Sapato Show:

Calos

Sabe aquele calçado que vive te machucando? Cuidado, pois aonde tem machucado nos pés, tem calo. E se não cuidar, ele pode virar uma tremenda d’uma infecção e atingir o osso.

Okay, já me assustei, e agora?

Primeiro saiba que ele é fruto do atrito da nossa pele com o calçado (já reparou que a maioria dos problemas que falamos por aqui são causados por causa do atrito, né? Então preste mais atenção neles). Para tentar se proteger do machucado, a pele tenta expelir um líquido, a queratina, mas não consegue já que engrossou, e aí o machucado infecciona, fica dolorido e vira o calo.

Para resolver isto aí, use um protetor invisível para calos, que graças à sua tecnologia hidrocoloide garantem alívio imediato. Ah, e ele também acelera o processo de cicatrização. Agora também é hora de prestar atenção nos pontos em que geralmente os calos aparecem nos seus pés, para que na hora de comprar um sapato novo, você não escolha um que não vá te machucar nestes lugares.

Vem de Sapato Show:

Bolhas

Basta um dia de calçado apertado para elas darem o ar da graça, e sentimos em informar, mas não tem muito o que se fazer quando isto acontece. Será necessário deixar que elas estourem sozinhas. Assim que isto acontecer, você precisará proteger o local com um protetor de bolhas, já que ele não abafa o machucado, e faz com que a região cicatrize mais rapidamente.

Vem de Sapato Show:

Dor nas costas

Se você têm, é porque tu usa com muita frequência calçados completamente sem salto ou sapatos com salto alto. Nós já explicamos lá em cima sobre o uso destes dois, porém só para reforçar: sapatos isentos de salto não amortecem a pisada, assim como os calçados com salto mais alto. Com esta sobrecarga dos joelhos, as articulações ficam desgastadas e a dor nas costas aparece. Para resolver, comece a usar um tênis confortável, e tente inserir uma palmilha de alta performance nele.

Vem de Sapato Show:

Micose e chulé

Também já falamos sobre eles lá em cima, porém, só para reforçar: se você quer evitá-los, troque os calçados regularmente. Afinal, ambientes úmidos e sem ventilação são a casa perfeita para eles. Para isto, procure usar seu sapato por um dia e no outro deixá-lo pegando um vento. Ah, e para poupar as pessoas do teu chulé, vai por nós, invista em um odorizador!

Vem de Sapato Show:

Mudando de hábitos já

Esperamos que agora você tenha entendido que tu não precisa mais ficar sofrendo com machucados, e lembre-se que temos soluções para a dor nos seus pés!

Portanto, não hesite: sempre que precisar de ajuda nos chame por aqui, que ficaremos muito felizes em ajudar! 🙂

Ah, e não esquece de contar pra gente nos comentários como as nossas dicas te ajudaram, e se for postar uma foto com um produto nosso, use a #estrelandovocê para nós vermos também! 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *